meu jardim de oliveiras

.
todas as luzes estão abertas e todos os sons são reproduzidos pelo meu coração. ele grita e pede e clama e não sossega e você ausente distante num outro tempo. finjo calmaria e em passos delicados levanto da cadeira vermelha e fecho um pouco a janela de vidro para não deixar a corrente de ar fria me presentear com um resfriado ou coisa assim. penso em você outra vez. é a sua música que sai das caixas acústicas desse computador em black piano. quer dançar comigo hoje? você diria que não sabe dançar e que prefere uma boa leitura. penso que você poderá me ler um dia, muito em breve. me terá em suas mãos outra vez. e minha imaginação descamba num atropelado de sensações magníficas do arrebatamento daquela paixão. a mesma, ainda. preciso de concentração, preciso. você vive me aconselhando para que eu otimize meus horários, que eu coma melhor, que eu fale mais, que eu me garanta, que eu me baste, que eu siga da forma mais bonita essa vida. eu agradeço todo o tempo por tanto amor irradiado e emanado.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s