potente efemeridade

.
vinte e nove minutos entre as suas justificativas e a sua vontade de me convencer das coisas e dos seus dramas: eu gosto de você desse mesmo jeito.

quando o dente-de-leão, aquela potente efemeridade, bailou em rodopios de alegria pelo parque da liberdade tudo fez sentido: a vida, o caos, a expectativa, a saudade, os recomeços, o novo encontro, as aventuras, as paixões e, principalmente, os encontros.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s