sem orientação alguma esperando o traçado

.

dois cavalos – ou seriam dois pôneis? – presos, assim como nós, no engarrafamento da desembargador moreira observando o entardecer da cidade permanecidos desejosos – incluindo a gente – de chegar ao local de destino e deitarmo-nos para comer à sombra*.

luzes e buzinas giravam em um contornável problema que nos remete à terra-pátria de quinhentos e tantos anos além-mar. os cavalos – ou seriam dois pôneis? – sem ter como se segurarem naquela carroceria acoplada ao veículo branco, grande, de fabricação oriental. nós todos, cavalos – ou seriam pôneis? – e pessoas atrasadas, sem orientação alguma esperando o traçado de veículos e de caos que governa uma metrópoles.

 

*uma citação da banda letuce

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s