moro no coração da cidade que tem status de vila real.

.

agora tenho seis anos de idade e espero minhas férias chegarem. julho passa rápido, prefiro as férias do final do ano. passo por média ainda no terceiro bimestre, nem preciso mais fazer as provas. pergunto toda semana à tia selma quando daniele virá. nas férias, minha filha.

as férias chegam junto com daniele e seu irmão gêmeo com seus dês e tês fricativos na língua. me contam do crato e de seus verdes, de seus calores e da vida mansa que tanto desgostam. um dia, prometi à ela, irei morar no crato. e na minha casa irá ter um telefone em meu quarto. telefone com teclas, porque eu me sento pós-moderna. no crato a vida será outra, será linda e não esperarei mais a chegada das férias para poder brincar o dia todo com daniele (sim, nas férias eu acordo bem cedinho, sem precisar dos gritos da mamãe) até a hora do jornal nacional.

agora continuo tendo seis anos. sou a mais nova moradora do crato. moro no coração da cidade que tem status de vila real. respiro a cultura e absorvo os costumes de um povo tão meu. penso, mesmo aos seis anos, que não há outro lugar no mundo aonde eu queira estar: nem paris, nem rio de janeiro, nem luxemburgo, nem juazeiro do norte ou da bahia.

todas as crianças são daniele e seus tês e dês ecoando nas ruas onde passeio na calçada esperando o momento dessas férias tão felizes nunca acabar.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s