no desmantelo dos dias

306_1242238072472631_8195588831509039237_n

Um elo, uma árvore, um repouso, bons frutos, uma beleza indescritível, um azul preferido, uma marca, dna, uma coragem, uma leonina, a melhor mãe que eu poderia e quereria ter nessa passagem pela terra.

Dois mil e quinze, tu me roubastes metade de meu coração, mas ainda assim – por ela, por mim, pelos meus, pelo AMOR: sigo. E vivo. E voo.

Na pele, na alma, no coração: mamãe, meu flamboyant azul no desmantelo dos dias.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s